terça-feira, 23 de abril de 2013

Professora mossoroense é morta pelo marido com pênis de borracha no estado de Alagoas

Fabrizio Carlo foi preso em casa e fez gestos obscenos contra vizinhos
                                                          Foto: Real Deodorense

A professora mossoroense Judite Fonseca de França Riccardi foi assassinada pelo marido, o italiano Fabrízio Carlo Angelo Ricardi, no município de Marechal Deodoro, na grande Maceió, no Estado de Alagoas, na noite de sábado (20) passado.
Judit Fonseca ensinou por vários anos no Colégio Sagrado Coração de Maria, no Centro de Mossoró. Era especializada em educação infantil e lecionava no maternal.
O Jornal Tribuna Hoje, de Alagoas, informa duas versões para o crime. A principal é que o casal teve uma discussão e o Fabrício Carlo teria introduzido um objeto sexual de borracha (pênis) na garganta de Judit Fonseca, que morreu asfixiada.
Fabrício Carlo foi preso pela Polícia Militar e autuado na Delegacia de Plantão de Maceió. Fazendo gestos obscenos para a imprensa e os vizinhos, o italiano diz que foi um acidente sexual e que a perícia vai provar que a história dele é verdadeira.
Os vizinhos discordam da versão do Fabrício Carlos. Afirmam que ele brigava sempre com a esposa, que era caseira e muito educada com todos. Disseram também que o italiano já havia dado uma surra na mulher que teria quebrado as pernas.
De Fato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO ACEITAMOS COMENTARIOS ANONIMOS